2020/01/27

Chile - A brutal repressão da policia de Piñeras

Em 32 semanas de luta por uma constituição democrática, a policia de choque do regime neoliberal de Piñeras mistura gás pimenta e soda caústica nos depósitos dos canhões de água para queimar a pele e cegar os manifestantes, dispara chumbo grosso à altura dos olhos, tendo cegado dezenas de manifestantes e destruido a vista de centenas, já assassinou 43 manifestantes e ainda ninguém foi preso. Tudo muito democrático, muito livre e liberal.

En Chile No Pasa Nada! Ou pelo menos é disso que as Agências de Informação Centralizada nos querem convencer. As televisões portuguesas conseguiram não dizer nada sobre o chumbo nos olhos, não mostrar os jovens atropelados por carros de combate, não falar no gás pimenta e na soda cáustica misturados nos depósitos dos canhões de água. Como? "Critérios Editoriais" dizem eles. Corporação Censórea contrapomos nós, censura decretada pelas Agências de Informação Centralizada.

Mas está a acontecer e são inúmeros os media alternativos a noticiar os crimes do regime de Piñeras.

Estudantes fazem a maior manifestação do ano contra governo de Piñera, na capital do Chile -- Protesto é ápice da semana em que revoltas voltaram a acontecer na capital do país, após retorno de férias estudantis.(2020/03/07 O Globo)

Central Unitária de Trabalhadores do Chile lança ofensiva a favor da nova Constituição -- A CUT iniciou uma campanha, em articulação com os partidos da oposição, no sentido de apelar ao voto favorável a uma nova Constituição no referendo de 26 de Abril próximo.(2020/02/13)



O sorriso largo de Víctor Jara -- Não faltariam hoje a Víctor Jara razões para sorrir largamente diante do florescer de tantos artistas chilenos preocupados com a sua gente e o seu país.(2020/02/09)

Mais de 3600 feridos e 23 000 presos pelas forças policiais em 3 meses de protestos -- Os números dos feridos constam de uma actualização do Instituto Nacional dos Direitos Humanos que inclui as manifestações de 15 de janeiro. Dos 3649 feridos, 2954 são homens e 426 mulheres. Os 23 000 presos são reportados pelos próprios carabineiros.(2020/02/04)

As mentiras dos Carabineiros para justificar o espancamento de Moisés Órdenes -- O homem de 55 anos manifestava-se na Praça Ñuñoa, em Santiago, quando foi atacado por um piquete das Forças Especiais. As consequências para sua saúde foram graves: três meses depois, ainda não recuperou a visão. Na altura ficou com um pulmão perfurado, cinco costelas fraturadas, um ombro deslocado, um dente a menos, duas lascas e um nariz partido. Os 12 policiais envolvidos entregaram uma versão falsa à justiça, que foi desmentida por uma investigação interna da polícia, do IDP e de testemunhas. Alguns dias atrás, um juiz libertou todos os envolvidos da prisão preventiva. A família, a NHRI e o Ministério Público já interpuseram recurso. Os uniformizados foram investigados pelo crime de tortura.(2020/02/03)

91% dos chilenos esperam um março carregado de mobilizações massivas -- A pesquisa de janeiro passado, divulgada neste domingo, mostrou um aumento de seis pontos no apoio à elaboração de uma nova Constituição, que chega a 72%. Prevendo o plebiscito de abril, 50% disseram concordar com uma Convenção Constitucional e 42% com uma Convenção Mista.(2020/02/03)

Quatro mortos nas manifestações de indignação pela morte por atropelamento de um manifestante no Chile - Pelo menos quatro mortos e vários dias consecutivos de tumultos é o saldo de manifestações no Chile nesta semana. A última vítima foi um garoto de 24 anos que perdeu a vida depois de ser baleado na cabeça por um policia do regime de Piñera.(2020/02/02)

Carabineiros usam substâncias tóxicas para reprimir manifestantes no Chile -- Uma análise química realizada pelo Movimiento Salud en Resistencia revela que a água usada pelos Carabineiros para dispersar as manifestações contém gás pimenta e soda cáustica, que é altamente corrosiva.

La historia detrás del chileno que subió al podio con una bandera: "Nos están matando" -- Rogers Rogerio tiene 24 años y practica jiu jitsu. En Argentina, mientras era premiado con el segundo lugar de una competencia, envió un doloroso mensaje.

Beaten, mutilated and forced to undress: Inside Chile’s brutal police crackdown against protesters -- Security forces have deliberately shot demonstrators in the eyes and forced those arrested to strip naked. Some of those affected tell Naomi Larsson

Simularon una marcha para llevar al perro ícono de la lucha en Antofagasta al veterinario --Vaquita, el perro ícono de las luchas populares en Antofagasta fue herido por perdigones y su salud estaba desmejorando. Los manifestantes intentaron agarrarlo pero el perro no se dejaba, entonces simularon una marcha que culminó en la clínica veterinaria y allí fue a cirugía.

++++++++++++++++
A cumplicidade diária com o imperialismo norte-americano

(INÊS PEREIRA, AbrilAbril, 2020/02/03)


[...]

Passam-se dias sem se falar do cerco político, económico, mediático que os Estados Unidos impõem ao povo venezuelano e ao seu Governo legítimo e democraticamente eleito.

Passam-se dias sem se denunciar a farsa e a mentira que é a «autoproclamada» presidência de Juan Guaidó, quem o apoia e quem o financia.

Passam-se dias sem se condenar o abjecto bloqueio que os Estados Unidos impõem ao povo cubano há décadas e que é condenado por uma larga maioria de países no mundo.

Passam-se dias sem se falar da Bolívia, da repressão dos povos indígenas, da perseguição política, da repressão, do assassinato de manifestantes, do golpismo.

Passam-se dias sem se falar da Colômbia, das centenas de dirigentes políticos, sociais, activistas, ex-guerrilheiros e tantos outros que são mortos todos os anos.

Passam-se dias sem se falar do Chile, da repressão de manifestações, da violação de mulheres feitas pela polícia e pelos militares, dos mutilados, dos mortos, mas principalmente do povo que apesar de tudo isso continua a lutar de cabeça erguida por uma nova Constituição e por justiça social.

«têm sido tantos, mas tantos, os dias de cumplicidade com o sofrimento, com os crimes, com os bloqueios, com os golpes, com a fome, com o roubo, com as mortes que o imperialismo tem levado, impunemente, a cada canto do nosso planeta»

Passam-se dias sem se falar do Brasil, do Haiti, das Honduras, da Guatemala, do Equador, e porque não também do Iémen, onde tantos e tantos morrem com balas e bombas vendidas à Arábia Saudita pelas grandes potências da Europa e pelos Estados Unidos.

Ora, cada dia que passa sem se falar destas e de tantas outras situações, sem que o que se diga não seja uma mera reprodução acrítica do que dizem e escrevem os grandes centros da propaganda imperialista, é um dia de cumplicidade com o imperialismo norte-americano.

Porque não têm faltado dias de mentiras e de fake news sobre a situação política e social na Venezuela.

Porque têm sobrado os dias de silêncio e desprezo em relação à situação da Colômbia, do Chile, da Bolívia, do Iémen, da Palestina.

Porque têm sido tantos, mas tantos, os dias de cumplicidade com o sofrimento, com os crimes, com os bloqueios, com os golpes, com a fome, com o roubo, com as mortes que o imperialismo tem levado, impunemente, a cada canto do nosso planeta.

Há muitos, muitos dias no calendário em que cada greve, cada luta, cada batalha, cada vitória pequena ou grande de um povo não é capa de jornal, tema de reportagem ou de editorial, abertura de noticiário de rádio ou de telejornal. Mas, independentemente do muito caminho que há para percorrer, das batalhas perdidas, do silenciamento, da mentira e apesar de tudo isso, é o lado da luta anti-imperialista que é o lado certo da história.

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário ficará disponível após verificação. Tentaremos ser breves.