2019/06/23

Tempos de Solidariedade com os Heróis

Em três penadas: Duas centenas de Seres Humanos, com S's e H's muito grandes, fizeram-se ao mar para salvar vidas(1). Arriscaram as suas e salvaram cerca de catorze mil. Salvaram catorze mil homens, mulheres e crianças. Cada um destes heróis salvou setenta pessoas. Um punhado de Seres Humanos resgatou da morte certa, no mar que liga a costa do sofrimento à terra do pão e do mel, catorze mil vidas de outros tantos seres humanos.(2)(3)

Meses depois, um bando de animais raivosos processou em tribunal os Seres Humanos por estes não terem deixado morrer no mare nostrum mais 14 000 homens, mulheres e crianças.(4)(5)

A comunidade internacional ainda não prendeu os animais raivosos. O TPI ainda não os processou por crimes contra a humanidade, ainda nem sequer começou a investigar os mandantes. A Itália ainda não está debaixo de pesadas sanções por promover a indiferença perante a vida humana. Os italianos que votaram nos animais raivosos ainda não morreram amarelos de vergonha. E nós? Vamos ficar calados? A ver os Heróis arrastados pelos tribunais da ideologia dominante?

Raras são as pessoas que actualmente me inspiram profundo respeito e admiração, um Lula da Silva (6), um Julian Assange (7), e agora, mais que todos, o Miguel Duarte. O Miguel e os outros 199 heróis, todos, estes 200, estas 16 tripulações que entre Junho de 2016 e Agosto de 2017 puseram no mar 200 homens e mulheres, mulheres e homens que agora estão a ser culpabilizados por terem salvo vidas humanas. Salvar vidas não pode ser um crime.(8)

Nesta vergonhosa sucessão de actos estão bem representados os dois extremos da cadeia alimentar. De um lado, uma mão cheia de animais raivosos sem princípios ou moral, do outro, duas centenas de seres que todos os idosos gostariam de ter sido, todos os adultos gostariam de ser e todas as crianças ambicionam vir a ser quando um dia chegarem à juventude. Não encontro melhor e mais consensual exemplo de heróis que teremos de medalhar mais cedo do que mais tarde.(9)(10)

Ficava-nos bem, era bonito homenagear o que de melhor, mais solidário, mais generoso o país tem para dar.

@Refer&ncia, #MiguelDuarte, #IUVENTA, #Imigração, #Refugiados, #JulianAssange, #MiguelDuarteHerói, #SolidariedadeInternacional, #Solidariedade, #Migrações, #Migrantes, #SolidariedadeComOsRefugiados, #TodosHerois, #SalvarVidasNãoÉCrime

O Grito
(Nuno Ramos de Almeida, wort.lu, 2019/06/19)

Há muito que a política de Estado de muitos países europeus é o assassinato dos migrantes que tentam chegar à Europa.

São dezenas de milhares de pessoas que morrem todos os anos ao tentar atravessar o Mediterrâneo em busca de uma vida melhor. Essas crianças, homens e mulheres fogem de países devastados pela guerra e por uma economia mundial que dá quase tudo a muito poucos e retira ainda mais à maioria da população do mundo.

No planeta é normal exportar capitais, deslocalizar trabalho, comprar quotas de poluição em países pobres. O capital e o lucro são livres, mas os miseráveis do mundo devem ficar longe do mundo rico protegidos por muros crescentes e por mares tornados propositadamente assassinos.

O processo contra o jovem português Miguel Duarte e os seus companheiros da embarcação Iuventa, da ONG alemã Jugend Rettet, é supostamente pelo crime de “apoio à imigração ilegal”, mas na realidade o seu “crime” foi ter ajudado a salvar de uma morte certa por afogamento quase 14 mil pessoas. Há muito que a política de Estado de muitos países europeus é o assassinato por terceiros – sejam eles mares alterados ou ditaduras amigas no Terceiro Mundo – dos migrantes que tentam chegar à Europa.

Os governos fecham os olhos, mas os ativistas não. Dai a necessidade que o governo italiano, com o silêncio cumplice dos seus sócios europeus, tem de criminalizar a solidariedade. São estas poucas centenas de pessoas que com a sua vontade têm impedido este massacre escondido e silenciado.

Sirva este processo, o exemplo do Miguel e dos seus companheiros, como forma de abrir os olhos à população de uma Europa que não é capaz de dar a mão aos povos que muitas vezes levou para guerras sanguinárias. Como disse numa entrevista Miguel Duarte, “quando vejo uma pessoa a morrer afogada não lhe pergunto se tem passaporte. Tiro-a da água”.

Mas há outras perguntas que luxemburgueses e portugueses devem fazer, a mesma que levou ao ministro luxemburguês Dan Kersch ameaçar demitir-se, caso o Luxemburgo apoie mais uma vez uma ação militar dos EUA, desta vez contra o Irão. “Não, não e ainda não à guerra contra o Irão”, escreveu o luxemburguês no seu mural de Facebook.

Afeganistão, Líbia, Iraque, Síria e tantos outros países atacados com falsos pretextos são a demonstração que as intervenções humanitárias do Ocidente apenas servem para trocar déspotas, matar milhões de pessoas e mudar as petrolíferas que exploram esses países.

Na véspera de uma nova guerra, cabe também a todos nós fazer algo para a parar, para a tornar inadmissível e impedir que mais centenas de milhares morram a fugir para a Europa.


(1)«Um total de 16 tripulações com mais de 200 membros - voluntário de diversos países da UE - trabalharam a bordo do IUVENTA entre Junho de 2016 e Agosto de 2017» «A total of 16 crews with more than 200 crew members – volunteers from several EU countries – worked on board the IUVENTA between June 2016 and August 2017.» (https://solidarity-at-sea.org/crew/)
(2) «JUGEND RETTET is a network of young people who have organized themselves to fight against dying in the Mediterranean. We bought a ship, the IUVENTA, and have already saved more than 14,000 people from distress. In this way, we are countering the humanitarian catastrophe and collective European failure.» https://jugendrettet.org/en/
(3) «Miguel Duarte juntou-se, em 2016, à Jugend Rettet, uma organização alemã que, juntamente com outras organizações não-governamentais, foi responsável pelo resgate de 14 mil pessoas que embarcavam na Líbia com destino à Europa. Em 2017, o Ministério Público italiano arrestou o navio Iuventa, onde Miguel fazia as missões e, um ano depois, como o PÚBLICO noticiava, o activista foi notificado, juntamente com outros nove membros da tripulação, de que tinham sido constituídos arguidos e estavam sob investigação por auxílio à imigração ilegal.»(https://www.publico.pt/2019/06/17/p3/noticia/miguel-duarte-1876705)
(4) «CRIMINALISATION OF SEA RESCUE -The aim of European migration policy is to close the humanitarian corridor. In order to achieve this, the NGOs active in the Mediterranean will be kept from rescue operations. The situation escalated in a campaign of slander and criminalisation, which falsely accused us of co-operation with smugglers. As a rescue organisation, we observe the instructions of the responsible authority, the Maritime Rescue Coordination Centre, in Italy. Our rescue missions are based on international maritime law and are based on internationally recognised humanitarian principles. The Italian prosecutor's office uses statements and accusations from right-wing circles with the intention of sealing off fortress Europe even more brutally at its external borders. Dubious evidence from the sphere of the right-wing extremist Identitarian movement is used in the politically motivated campaign against the NGOs.
(5)«On the 1st of August, the Italian Maritime Rescue Coordination Centre (MRCC) ordered the IUVENTA to Lampedusa. Subsequently, it was seized by Italian authorities. The day before, we refused to sign the so-called Code of Conduct of the Italian government, which would have forced us to break international maritime law.» (https://jugendrettet.org/en/)
(6)«[...]Solidária com Julian Assange, por exemplo. Solidária com o Homem que teve a coragem de denunciar crimes de guerra e que por isso pode ser extraditado para um país totalitário, com pena de morte, prisão perpétua, onde dois partidos alternam no poder vai para mais de 150 anos e os presidentes nomeados têm menos votos do que os derrotados em eleições consecutivamente manchadas por chapeladas.(https://referenciasemmais.blogspot.com/2019/06/tempos-de-luta-e-solidariedade.html)
(7)«[...] Solidária também com Lula da Silva. Solidária com Homem que liderou o Brasil de país terceiro mundista a potência emergente dos BRIC, liderou governos que arrancaram milhões à pobreza(11) e por isso foi condenado sem provas por um juiz que instruiu o processo, julgou o condenado e, veio agora a saber-se, comandou os procuradores quando estes procediam às investigações.» (https://referenciasemmais.blogspot.com/2019/06/tempos-de-luta-e-solidariedade.html)
(8) «Nada de que se arrependa: “salvar vidas não pode ser um crime”, sublinha [Miguel Duarte], revelando que esse é também o slogan da campanha de angariação de fundos para defender os 10 arguidos do processo, lançada esta semana pela Humans Before Borders, plataforma de ação e sensibilização relativamente ao tratamento desumano e ilegal que os migrantes estão a receber ao tentarem atravessar o Mediterrâneo. » (http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2019-06-15-MiguelDuarte-o-portugues-acusado-de-ajuda-a-imigracao-ilegal-salvar-vidas-nao-pode-ser-um-crime)
(9) «A missão dos agentes de socorro em teatros de guerra constitui um genuíno testemunho da luta pelos tão maltratados e hipocritamente propagandeados Direitos Humanos. » (https://www.abrilabril.pt/internacional/herois-sem-rosto)
(10) «Miguel Duarte participou no salvamento de milhares de refugiados no Mar Mediterrâneo. Agora, juntamente com outros nove tripulantes do barco de resgate Iuventa, é arguido em Itália numa investigação de auxílio à imigração ilegal, enfrentando até 20 anos de prisão e custos legais com a defesa estimados nos 500 mil euros. Lançou neste mês o crowdfunding "Salvar vidas não é um crime" para angariar fundos para a sua defesa e para sensibilizar a opinião pública para o drama que se vive no mediterrâneo central» (https://www.noticiasmagazine.pt/2019/o-miguel-salvou-milhares-de-vidas-agora-e-ele-que-precisa-de-ajuda/)

2019/06/20

Tempos de Luta e Solidariedade

Estamos a atravessar tempos negros, muito negros, tempos que exigem um ainda maior empenho numa luta diária e solidária.

Solidária com Julian Assange, por exemplo. Solidária com o Homem que teve a coragem de denunciar crimes de guerra(1)(2)(3) e que por isso pode ser extraditado para um país totalitário, com pena de morte(4)(5), prisão perpétua(6)(7), onde dois partidos alternam no poder vai para mais de 150 anos(8) e os presidentes nomeados têm menos votos do que os derrotados(9) em eleições consecutivamente manchadas por chapeladas(10).

Solidária também com Lula da Silva. Solidária com Homem que liderou o Brasil de país terceiro mundista a potência emergente dos BRIC, liderou governos que arrancaram milhões à pobreza(11) e por isso foi condenado sem provas por um juiz que instruiu o processo, julgou o condenado e, veio agora a saber-se, comandou os procuradores quando estes procediam às investigações.(12)

Vivemos grandes democrataduras criadas por décadas de democratações. Há que enfrentar os democratadores em todas as trincheiras agora que ventos de mudança se levantam.

#LulaLivre #FreeAssange #DontExtradictAssange #Lula #VazaJato #JulianAssange

Agora É Lula Livre Já
(Dilma Roussef, 2019/06/13)

Comando do juiz sobre procuradores da Lava Jato impõe anulação do julgamento

A reportagem do “Intercept” está revelando, por meio da transcrição indesmentível de conversas em aplicativos, aquilo que muitos já sabiam, mas que agora restou provado e documentado: o ex-juiz que condenou Lula comandava a força-tarefa de procuradores da Lava Jato, o que contraria frontalmente a lei. Segundo o artigo 254 do Código Penal, um juiz será considerado suspeito e deverá ser afastado, a pedido do réu ou do acusador, caso se descubra que ele aconselhou uma das partes do processo que vai julgar.

2019/06/13

Os EUA Afundam Barcos Desde 1898

Mais cedo do que mais tarde vir-se-à a saber que a mão por trás dos atentados de hoje no golfo de Omã é estado-unidense, resta saber se a comunidade internacional vai reagir a tempo de evitar outro banho de sangue provocado pelo sempre beligerante Pentágono, ou se vai alinhar com o embuste trumpista, mais uma vez, fazendo de conta que acredita no inacreditável.

A lista de embustes estado-unidenses que já custaram milhares de vidas é tão longa que só pode acreditar quem quer ser enganado, outra vez:

Lembram-se do camião com "ajuda militária" que o "malvado" governo venezuelano incendiou? Exactamente, como ficou provado em video, o incendiário foi "um" criminoso guarimbista, apoiante do pró-consul Guaidó, a quem o coktail molotov "escorregou" da mão para aterrar em cima do camião com a "ajuda militária" do Trump.(1)

Lembram-se do bombardeamento com cloro que o malvado Hassan teria perpetrado sobre Douma? Precisamente, ficou agora provado ter sido obra teatral levada à cena pelos holywoodescos capacetes brancos(2) pagos pelos EUA.(3)(4)

Lembram-se do avião Malaio que os EUA acusam a Rússia de ter abatido sobre a Ucrânia? Afinal o primeiro ministro malaio também tem sérias dúvidas sobre os resultados da investigação a que os holandeses não o deixaram ter acesso e em que as testemunhas vão de férias e nunca mais voltam.(5)

Lembram-se das armas de destruição maciça do Saddam que serviram de pretexto para a segunda guerra do golfo? Lembram-se do Collin Powel a agitar um frasquinho azul na ONU? Exactamente, nunca existiram!(6)(11)

Lembram-se do massacre de Srebrenica que serviu de pretexto para bombardear e destruir a Jugoslávia? Parece que afinal foi na Krajina e levado a cabo pelos bósnios sobre os sérvios, pelo menos é o que diz o Coronel português que estava lá na altura ao serviço da ONU.(7)

Lembram-se do incidente do Golfo de Tonkin? Lembram-se desse, já longínquo, pretenso ataque de duas lanchas vietnamitas a dois torpedeiros norte americanos que serviram de pretexto para o EUA começarem a bombardear o Vietname do Norte numa guerra que, passadas várias centenas de milhares de mortos, acabaram por perder? Pois foi, e não foi a estreia.(8)

Lembram-se do afundamento do Maine ao largo de Cuba em 1898? Exactamente, tudo indica ter sido um naufrágio aproveitado por Rudolph Hearst para vender mais jornais.(9)(10)

E a lista de embustes nem está completa.

2019/06/11

Sobre as Conclusões da reunião do CC do PCP de 28/5

Caríssimos amigos, companheiros e camaradas, só está autorizado a ler este post quem primeiro leia os 36 000 caracateres de conclusões da reunião em epígrafe! Pois!

Queridos camaradas, os 36 000 caracteres da resolução do CC suscitam-me as seguintes elocubrações:

1. Vocês fazem-me falta.

2. Infelizmente não me parece haver condições objectivas para revoluções a curto médio prazo, mesmo que tenhamos de continuar a fazer por isso, também a bem da humanidade e de um desenvolvimento sustentável.

3. Eu preciso do PCP e concordo com o PCP nas questões laborais, económicas e financeiras e por isso ainda consigo continuar a votar no PCP.

4. Eu vejo no PCP uma grande deriva conservadora em tudo o que sobre o mundo moderno o confronta (touradas e animais, morte assistida, drogas, prostituição, turismo, ecologia, etc, etc, etc) e/ou uma enorme incapacidade para fazer passar a nossa mensagem.

5. Eu acho que precisamos todos (urgentemente) de debater muito e conversar muito sobre muitos destes e de outros temas por forma a que as posições e propostas do PCP em todas essas áreas sejam suficientemente sólidas, pelo menos tão sólidas como as que já tivemos sobre a IVG, as Artes e o Trabalho quando encabeçávamos o que de humanista e progressista havia no mundo.

6. Produzir 36 000 caracteres de resoluções em menos de 24 horas não me parece que possa reflectir as grandes, profundas e leninistas discussões de outras reuniões de outros comités centrais que fizeram progredir este e outros partidos comunistas noutros e recuados tempos e deram origem a verdadeiras transformações.

7. Não encontro nessas conclusões nenhum apelo explicito a linhas de actuação e/ou formas de trabalho que possam inflectir os maus resultados das duas últimas eleições.

Para terminar deixo-vos dois pedidos.

Peço-vos que confrontem as duas páginas com 20 parágrafos de letras gordas saídas das reuniões dos partidos comunistas nos primórdios do século XX com as vinte páginas de profunda e verborreica análise da sua fase de estagnação estalinista. As primeiras eram lidas e discutidas e serviram para qualquer coisa, as outras profundas análises deram no que deram.

Peço-vos que dêem alguma formação aos funcionários amigos, companheiros e camaradas sobre "intervenção em redes sociais", enfim, um pouco do que o Bannon também faz lá na academia dele em Itália porque a verdade é que a direita sabe promover campanhas nas redes sociais e infiltrar-se nas vossas páginas e vocês ainda não sabem fazer passar a vossa mensagem nestes novos ciberespaços.

Um abraço e cá estaremos para, também em Outubro, dar mais força à CDU ;-)

PS (salvo seja :-): sabem porque é que perdemos 200 000 votos com o melhor candidato que tivemos até hoje? O mais explicito, o mais cristalino, o mais assertivo no discurso? Porque os "vossos" voluntaristas camaradas estalinistas acham que "quanto-pior-melhor" e centralismo democrático tá bem tá bem, mas é para os outros ;-)

2019/06/09

Na Argentina A Luta Ferve em Neoliberalismo

Esta semana foram milhares de pessoas nas ruas de Buenos Aires em protesto contra a visita de Bolsonaro à Argentina(1). Eram dezenas de milhar a gritar «Fora Bolsonaro, fora o imperialismo da América Latina» acusando-o de ameaçar a democracia no continente. Viram nas têvês? Eu também não.

O povo argentino manifesta-se há mais de seis meses, nas ruas, contra a escalada neo liberal(2)(3)(4) de um presidente embrulhado em corrupções várias(5). Sobre isto, nos media corporativos, nem uma palavra.

Trabalhadores da TV pública argentina queixam-se de censura(6) e os colegas portugueses não dão por nada. Imaginem se fosse no outro país ali na ponta norte da mesma américa do sul.

Milhares de argentinos reagiram ao apelo de várias organizações sociais para exigir nas ruas a declaração de emergência alimentar(7) num país sob intervenção do FMI onde só durante 2018 foram despedidas 69 mil pessoas(8). Sabiam? Exactamente como eu, só os media alternativos falam no assunto, os corporativos silenciam esta como muitas outras lutas por esse mundo fora.

O Guaidó espirrou numa teleconferência com o grupo "da" lima e foi noticia por esse país fora.

Só eu é que vejo aqui um enviesamento (des)informativo orquestrado por Agências de Informação Centralizada?

2019/06/08

A Derrota da Saúde Privada

A policia judiciária acampou à porta do hospital de cascais para recolher provas de que alegadas burlas praticadas pela gestão privada dessa parceria para os privados da saúde terão lesado o estado em dezenas de milhões de euros(1)(2)(3).

O Hospital de Vila Franca de Xira andou 4 anos a internar doentes em casas de banho e refeitórios(4)(5) "adaptados" para enfermarias da parceria para os privados da saúde.

A gestão privada da parceria para os privados do Hospital de Loures expurgou da saúde pública as consultas de acompanhamento de pacientes para evitar multas(6)(7)(8).

Depois de 5 anos no governo a roubar o SNS, despedir médicos e enfermeiros, desestruturar carreiras e subcontratar "profissionais" nas agências de precários(9), a Cristas do CDS quer que os contribuintes paguem aos hospitais privados consultas para pacientes com atrasos no SNS.(10)

Onde? Em Cascais, Loures ou Vila Franca de Xira?

Mas ainda há quem acredite que o "Privado é qu'é bom"?

2019/06/06

Regressaram a Cuba os Médicos que Ajudaram Moçambique

Uma ilha cercada de imperialismo por todos os lados consegue uma sobre produção anual de médicos que exporta(1) como fonte de divisas para onde os podem pagar e gratuitamente sempre que lhos pedem os mais necessitados(2) ou catástrofes ambientais requerem meios excepcionais(3)(4).

A História começou a 23 de maio de 1963 quando cerca de 50 profissionais de saúde foram para a Argélia colmatar as necessidades deixadas pela fuga dos colonos franceses aquando da independência. Hoje Cuba é o país com mais médicos per-capita(5) , isto apesar do boicote e do bloqueio estado-unidense a que nem a união europeia sabe ou quer fazer frente.

Quando lhe falarem de Cuba pergunte-se sempre que outro país exporta médicos? Saúde? Paz? Solidariedade?

Viva Cuba!

2019/06/01

A Espuma das Europeias

A desconstrução dos 49% de abstenção, o valor real dos 200 neofascistas com assento à mesa do capital e a antecipação das negociatas entre os empregados dos donos-disto-tudo pelas reais prebendas do poder europeu. Um contributo para compreender melhor os antros do poder que vai mandar na nossa economia e na politica nacional durante os próximos 5 a 10 anos. @Refe&ncia

União desunida e alheada
(José Goulão, AbrilAbril, 2019/05/30)

Com as recentes eleições europeias, os dois grandes pilares (sociais-democratas e conservadores) em que tem assentado a política autoritária e austeritária da União Europeia sofreram um abalo relevante.

O instantâneo da União Europeia obtido pelas eleições para o Parlamento Europeu é o de uma entidade cada vez mais desunida e desafinada, incapaz de cativar metade dos eleitores, chocando o ovo da serpente nazifascista e onde os fundamentos do próprio poder, tal como tem existido, estão a ser seriamente corroídos. Uma caricatura de democracia.

2019/05/24

Quatro Perigosos Malucos

O Mundo nas Mãos de um Triunvirato Fascista
(José Goulão, O Lado Oculto, 2019/05/22)

A humanidade e o planeta estão nas mãos de um triunvirato de energúmenos, indubitavelmente potenciais serial killers, que rodeiam o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Não há qualquer maneira de dourar a pílula. Michael Pence, vice-presidente, Michael Pompeo, secretário de Estado, e John Bolton, conselheiro de Segurança Nacional associam mentalidades políticas fascistas a comportamentos em realidades paralelas nas quais a vida humana não tem qualquer valor. São eles que contribuem decisivamente para as atitudes do presidente em matérias sensíveis como são a guerra e a paz, as relações internacionais e a prática imperial.

Elemento ainda mais inquietante: foi este trio que veio dar estabilidade à administração Trump. Até ao momento em que passou a agir institucionalmente no gabinete oval da Casa Branca a equipa presidencial fora inconstante, sucederam-se os afastamentos e as demissões, mesmo nos cargos mais relevantes. Depois disso, há exactamente 13 meses, o trumpismo assentou, definiu-se, passou a ter mais iniciativa e não serão necessários esforços de análise para concluir que o mundo e os seres humanos estão hoje bastante mais ameaçados.

2019/05/21

Palestina Livre!

Até ao último dos palestinianos
(José Goulão, AbrilAbril, 2019/05/16)

A chamada «comunidade internacional» parece disposta a continuar a assistir à Nakba até à extinção do último palestiniano, triunfo supremo do terrorismo militar, político, diplomático e mediático.

O que está em curso há mais de setenta anos contra o povo palestiniano é um genocídio. Bárbaro. Impune. Ignorado. Branqueado por uma «comunidade internacional» que repudia o próprio direito pelo qual deveria guiar-se; e por uma comunicação social absorvente e totalitária que tomou conscientemente o partido dos genocidas, pelo que chega ao comportamento perverso de acusar as vítimas de práticas terroristas.

2019/05/18

Mais Sobre o Ataque Químico dos EUA-Capacetes Brancos

Quando os vigaristas norte-americanos fazem coro com a petro-ditadura saudita na propaganda de inexistentes sabotagens, alegadamente orquestradas pelo Irão, importa relembrar o ainda morno ataque das marionetas americanas em Duma, na Síria, que serviu de pretexto para descarregar 200 misseis sobre um país já martirizado pela intervenção imperialista estado-unidense.

 «Mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo». É o que me ocorre perante as ainda mais recentes provas de que foram as marionetas estado-unidenses a colocar os cilindros com cloro e a encenar o ataque químico nas vésperas de serem completamente derrotados. Aqui fica mais uma noticia d'O Lado Oculto de que não teremos vislumbre nos media corporativos e restantes telecaneiros. @Refer&ncia

Falso Ataque de Duma: Mais provas da Encenação
(Tony Carlucci, New Eastern Outlook; adaptação O Lado Oculto, 2019/05/16)

Os terroristas dos Capacetes Brancos tiveram direito a Oscar de Hollywood pela sua capacidade de encenar ataques químicos como o de Duma.

Surgiram novas provas demonstrando que o suposto ataque químico em Duma, na Síria, em 7 de Abril de 2018, foi encenado por terroristas apoiados pelos Estados Unidos e não uma operação do governo de Damasco.

Revelações recentes confirmam que os Estados Unidos não apenas acusaram falsamente o governo sírio de ter realizado um ataque químico como invocaram essa acção para bombardearem a Síria. A 14 de Abril, aviões norte-americanos e também aviões e navios britânicos e franceses dispararam mais de 200 mísseis de cruzeiro contra supostas “instalações químicas” no país.

2019/05/17

O SIRESP, a Compra do SIRESP e as vigarices dos SIRES-PS

A história pode sair-nos cara, outra vez, mas conta-se depressa.

Já em gestão corrente o cavacal-santanismo "assinou" uns papeis que davam ao cavacal-BPN uns 450 milhões por uma coisa que tinha custado 70.

Uns meses depois, quando era ministro do sócras, o tó costa renegociou as negociatas do santanal-cavaquismo e deixou as comunicações de emergência do estado português nas mãos de ladrões privados.

Passados 4 anos de falhas, desastres, desinvestimentos e obsolescência do nado-morto por ausência de investimento, o ministro do tó costa, o centelho que afirma não ter dinheiro para cumprir as obrigações do estado com os professores, propõe-se comprar aos vigaristas privados o serviço que nunca serviu quando fez falta.

O PCP propôs um projecto de resolução na AR para acabar de vez com a vigarice, evitar pagar por uma coisa ultrapassada e garantir que futuros vigaristas eleitos não voltem a pôr nas mãos de vigaristas privados a segurança das populações.

Quem é a favor? Quem vota contra? Quem se abstém?

Partido Comunista Português
PROJECTO DE RESOLUÇÃO

15 Maio 2019


2019/05/16

Privado? É Bom p'ós Ricos!

Ontem a indignação era com o Hospital de Cascais que, alegadamente, porque isto das "alegações" fica sempre bem nas democrataduras de quem tem dinheiro para a justiça da classe dominante, mas escrevia eu, alegadamente falsifica fichas de doentes para roubar mais dinheiro à coisa pública.

Isso foi ontem, porque hoje a indignação é provocada pelas conclusões da comissão parlamentar de inquérito ás rendas excessivas da EDP.

Mesmo depois de o PS se juntar, como é hábito nestas coisas, ao PSD e ao CDS para limpar do relatório os capítulos mais picantes das alegadas vigarices com as barragens, ainda ficaram, alegadamente, 5 mil milhões de euros de saque, mais euro menos euro, mais milhão menos milhão, contas redondas.

Alegadamente, são uns 4 mil milhões de saque aos bolsos dos consumidores e mais uns mil e tal milhões de saque ao erário público. No total, alegadamente, é coisa para cinco mil e tal milhões.

Resumindo e concluindo: dos lucros que o mexia meteu ao bolso e distribuiu pelos patrões dele, afinal, uns três ou quatro mil milhões não eram deles.

Dizem as conclusões da comissão parlamentar de inquérito.

Privado? É bom p'ós ricos.

Mais? Sim! Acabo de ouver, no telecaneiro da 1 da tarde, que um dos acusados de vigarice com as autoestradas do sócras, informou as autoridades que os outros acusados de vigarice lhe teriam dado ordem para queimar uns papéis sobre os concursos de umas concessões rodoviárias. Já não me lembro dos nome dos alegados vigaristas que mandaram queimar os papéis,nem do nome do alegado vigarista que denunciou os outros alegados vigaristas, mas que isto é tudo uma grande vigarice lá isso é. Resta-me rir com o filme do outro «vamos embora páizinho ...»

Conclusão. É privado? É! Então é vigarista! ... alegadamente ;-)

#Refer&ncia #EDP #PrivadoÉQuéBom #Privatizações #PPPs, #RendasDaEnergia #Roubo

2019/05/15

Querem Privado? Paguem!

É um regabofe, um verdadeiro roubo a céu aberto. É fartar vilanagem. Para onde se olhe, só se vêm os privados a comer à mesa do orçamento pago com os nossos impostos.

Privatizaram os correios? Os donos capitalistas fecharam balcões, despediram trabalhadores, estragaram o que funcionava. A tal ponto que nem a neo-liberal governação consegue esconder o regabofe que por ali foi. Dizem que os vão obrigar a reabrir meia dúzia de postos. Dizem... Exige-se a nacionalização, já! Já é tarde? Já! Vamos ficar com um serviço pior do que o vendido pelo cavacal-passismo? Vamos, mas já não há outro remédio. Nacionalize-se enquanto existem correios.

Privatizaram o novo banco? O fundo abutre que viu naquilo um poço de lucros exigiu um acordo do tipo: os lucros são nossos e os prejuízos vossos. O governo neo-liberal seguiu as ordens de Bruxelas e assinou, privatizou. Agora viemos a saber que vamos pagar ao banco do fundo abutre mais 2100 milhões até 2021, pelo menos.

A neo-liberal governação capitalista pagou 450 milhões, aos privados do cavacal-falido BPN/SLN, por um SIRESP que custou 70 milhões, para os mafiosos da Altice "gerirem" a seu gosto? Não chega. À beira da "época de incêndios, os mafiosos avisam que ou o governo paga os 11 milhões, que o Tribunal de (boas) contas se recusa a pagar (porque será?) ou desligamos a coisa. Verdade seja dita que, a julgar pelos anos passados, mesmo ligado, o SIRESP privado não funciona quando faz falta. Até quando meus deus até quando?

Últimas sobre as maravilhas da gestão privada da saúde pública. Parece que o grupo Lusíadas, que gere o hospital de cascais, conseguia "os melhores ratings do país" a falsificar fichas de doentes! Não sou eu que digo, é uma reportagem do canal dos bolsanamão que querem "a piece'a'that" e se posicionam todos ufanos a favor da lei-de-bases-da-maria-de-belém-da-saúde-privada. A sério????

O privado é que é bom? É sim senhor, para os vigaristas que compram jactos e mega-mansões com os nossos impostos.

2019/05/14

Venezuela? Muito Resumidamente ...

Quem diz Espanha e Sanchez e Borrel poderia escrever Portugal e Costa e Silva, todos xuxalistas dos quatro costados, todos empenhados em caluniar quem não lhes fizer o jeito, sejam eles venezuelanos, professores ou cubanos. Os Costas e os Silvas deste mundo só servem para capachos dos espirito-santo e dos berardos.

Espanha, ao serviço do imperialismo dos EUA
(Lidia Falcon, 2019/05/04, blogs.público.es)

O nosso governo é o mais fiel servidor do Departamento de Estado dos EUA. Reconhecer o golpista venezuelano Guaidó como legítimo presidente da Venezuela, aceitar um enviado deste como seu representante diplomático e agora alojar Leopoldo López e sua família na embaixada espanhola em Caracas excede em muito aquilo de que eu acreditava serem capazes Pedro Sánchez e o seu governo para cumprirem as ordens de Donald Trump.
Nunca na história das nossas relações internacionais, especialmente com a América Latina, os governos espanhóis, nem sequer os da ditadura, mostraram um servilismo, uma entrega tão absoluta aos desejos e ordens do império norte-americano.

2019/05/13

Os Professores. Ainda os Professores e os Factos.

Manifesto – Pela Verdade dos Factos
(Aventar, 06/05/2019)

Como Professores, membros da comunidade educativa e autores de diversos espaços de discussão sobre educação, temos opiniões livres e diversificadas.

Porém, não podemos ficar indiferentes quando está a ser orquestrada uma tão vil e manipuladora campanha de intoxicação da opinião pública, atacando os professores com base em falsidades.

Tais falsidades, proferidas sem o devido contraditório, por membros do Governo e comentadores, deveriam ser desmontadas com factos e não cobertas ou reforçadas pelo silêncio da comunicação social, que deveria estar mais bem preparada para que a opinião pública fosse informada e não sujeita a manobras de propaganda.

Serve este manifesto para repor a verdade dos factos:

2019/05/09

Europeias 2019 - É com a CDU - PCP/PEV



#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDosTrabalhadores #UmaEuropaDoTrabalhoEDosPovos


#UnimosForças #FortalecemosLuta #Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos


#ExprimeDesejos #ExigeOImpossível #LutaPeloPossível #Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos


#PelaEuropaDosDireitos #Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos


#PelaEuropaSustentavel #PelaEuropaEcológica #PelaEuropaSocial #Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos


#PelaEuropaDaCooperação #PelaEuropaSolidária #PelaEuropaDaPaz #Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos


#PelaEuropaDemocrática #PelaEuropaDaDiversidade #Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos


#PelaEuropaDasLiberdades #Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos

2019/05/08

As Campanhas Negras contra a Fenprof

De uma cristalinidade absoluta: como atacar o inatacável? É simples. Reduz-se a complexa variedade do arco íris ao universo do preto e branco, esconde-se o branco atrás de uma parede preta e dirigem-se todos os mísseis ao agora negro alvo que ficou a ocupar todo o espaço visível. É esse processo de vigarização social que o José Gabriel nos descreve num post sobre o miserável ataque a que a FENPROF está sujeita há largos anos.

A FENPROF, o Mário e Tudo e Tudo ...
(José Gabriel, Facebook, 2019/05/06)

É curioso observar como as grandes, médias, pequenas e minúsculas ofensivas contra entidades complexas e dotadas de carácter forte - goste-se delas ou não - seguem sempre uma estratégia de redução sucessiva da identidade do seu alvo até que este possa ser percepcionado - por um estupidificante processo de redução - como simples e individualizado até ao mais precatado dos cidadãos.

Assim, em crises internacionais, um país passa a regime, o regime a governo, o governo a governante e este a alvo exclusivo, a uma espécie de epítome de todo o conjunto. Contra ele se concentram os ódios dos todos os mais ou menos imbecis e, se os seus compatriotas caírem na armadilha, o seu acrisolado - e muitas vezes acrítico - amor. Todos nos lembramos: Cuba que se transformou em Fidel, o Iraque que se transformou em Saddam, Líbia que se transformou em Gaddafi, a Venezuela em Maduro e por aí fora, que os exemplos são intermináveis e bem demonstrativos dos eficazes - se bem que pouco criativos - processos de acção psicológica e manipulação de massas.

2019/05/05

PS - Sempre sempre ao lado do capital, da banca e da finança

Mais uma vez o PS não surpreendeu. Quando teve de escolher entre a finança e o Trabalho o ps voltou a escolher o lado direito da barricada, do capital, do psd e do cds.

Admirado? Eu? Nem por isso. Escandalizado? Sim, muito, muito escandalizado com o nível de pulhice, de canalhice a que desceu a já muito emporcalhada política burguesa. A pulhice está-lhes entranhada no sangue, nas guelras, nos genes. Só sabem roubar e deixar roubar. Andaram a gozar com quem trabalha, com quem lhes ensina os filhos, quem os põe a ler, a escrever, a fazer contas.

Sois um bando de desenvergonhados canalhas!

Ao longo destes 4 anos muitas vezes me perguntei como é que um bilderberguista podia viver de orçamentos aprovados com votos das esquerdas e acabei sempre a concluir serem orçamentos onde a profunda ganância de classe do capital não sofria dores de parto.

Quando poderia sofrer, como na legislação laboral, o PS votou com a direita do PSD e do CDS. Quando o PCP quis repor o princípio de melhor tratamento, roubado ao trabalho pela troika pafista, o princípio que impunha como regra aplicável, sempre, o tratamento mais favorável ao trabalho, o PS recusou-se votando com o PSD e o CDS,

Quando poderia ir contra os interesses do capital ganancioso o PS votou com a direita do PSD e do CDS. Quando o PCP propôs o fim da caducidade dos contratos coletivos imposta pela troika pafista em anos de crise, o PS votou ao lado do PSD e do CDS para manter a lei do merceeiro holandês que quer uma fatia das reformas do trabalho.

Depois de acordar com as esquerdas uma lei de bases que previa o fim das PPP's na saúde, a reposição das carreiras médicas e o financiamento adequado do SNS, o PS traiu mais uma vez e foi procurar os votos do PSD e do CDS para manter o roubo privado dos dinheiros públicos da saúde.

De traição em traição até à canalhice final. Assim que o terror pafista foi afastado do PSD logo pudemos ver o tó costa a fazer rapapé ao Rui Rio, ele foi com o plano de investimento estratégico, ele foi com o plano de estabilidade e crescimento, ele foi com a lei de bases da saúde.

De traição em traição até à pulhice final. Enquanto precisou dos votos das esquerdas para aprovar orçamentos de estado, foi deixando passar a lei que impunha ao governo a devolução do tempo de serviço roubado aos professores pelo socratismo xuxial-vigarista e pela troika pafista. Assim que viu o orçamento do último ano da legislatura aprovado, fez birra, amuou, pegou na bola e disse que aqui ninguém joga mais. A bola é minha, só se marcam golos quando eu digo.

Pode ser que não, pode ser que não. Mais cedo do que mais tarde ainda vamos ver o povo a comer brioches.

#OCostaÉPulha #OCostaÉCanalha #Pulhas #Canalhas #ACristasÉPulha #ACristasÉCanalha #Pulhice #Canalhice #CostaPulha #CostaCanalha #CristasPulha #CristasCanalha #costapulha #costacanalha #cristaspulha #cristascanalha #pspulha #pscanalha #cdspulha #cdscanalha

2019/05/04

Venezuela, Venezuela, ainda e sempre a Venezuela ...

Sem Titulo
(Manuel Rocha, algures no facebook, 2019/05/03)

Rodrigo, meu querido (de toda a vida): não tens razão. O que está em jogo em tudo isto não é a "democracia". A democracia só interessa a democratas, que são aqueles que defendem para todos os cidadãos o mesmo acesso às ferramentas básicas de construção da individualidade e da sociedade. Mas esses não podem concordar com uma sociedade tão assimétrica que determine, à partida, quem tem e quem não tem acesso à autodeterminação.

Como sabes, a economia mundial está condicionada por um poder económico que não permite, para a quase generalidade dos países do mundo, qualquer esboço de independência. Pelo seu lado, esse mesmo poder económico, regional e multinacional, controla a quase totalidade dos órgão de informação, que emitem 24 horas por dia as tais fake news que orientam o povo para a aceitação de actos de guerra como o do Iraque e da Líbia; que orientam a opinião pública sobre os piratas da Somália, que não são mais do que camponeses a quem as potências ocidentais envenenaram as terras, cortaram as florestas, envenenaram o pescado.

Não tens razão quando dizes que o Brasil tem eleições livres, porque só há eleições livres quando a reflexão dos eleitores toma o lugar da intoxicação (e que leva sempre à desilusão dos eleitores). Não é verdade que não haja na Venezuela contestação ao governo. Podes assistir à contestação todos os dias, sob todas as formas, mas também sob a forma de imprensa escrita e audiovisual não governamental. A maioria dos órgãos de comunicação social da Venezuela são privados. Deixo-te uma lista dos que se publicam em Caracas: Últimas Noticias, El Universal, El Nacional, 2001, Correo del Orinoco, Vea, El Nuevo País, Meridiano, El Mundo. Todos eles têm página web. Vai lá e verás o seu conteúdo noticioso.

2019/05/03

Não têm dinheiro? Comam os "Brioches" da Finança!

O Governo dramatiza, diz que não tem dinheiro para pagar os direitos dos professores.

O mesmo governo que desviou 800 milhões de euros do orçamento para "emprestar" à LoneStar, um fundo abutre, diz que não tem dinheiro para pagar o que foi roubado aos professores durante aqueles já distantes 9 anos, 4 meses e dois dias?

Vá buscar os 800 milhões à LoneStar, e às rendas milionárias da EDP e da GALP, e ás rendas das parcerias públicas para os privados da saúde, e aos milhões de euros de ordenados dos administradores da banca e da finança, e aos bolsos do merceeiro que fugiu com a empresa para a Holanda e dos outros merceeiros todos que pagam salários de miséria, e aos lucros da especulação bolsista. Têm muito aonde ir buscar o dinheiro para pagar o que outros governos roubaram ao trabalho.

O governo que nesta conjuntura governa o estado, tem de perceber que se rouba o trabalho, mais tarde ou mais cedo, vai ter de repor o que roubou. Da próxima vez que um governo quiser equilibrar a tesouraria roubando o trabalho tem de pensar duas vezes se compensa fazê-lo.

Com a sua luta, os professores conseguiram a reposição do que lhes foi roubado, agora é tempo dos restantes funcionários públicos exigirem o que lhes é devido. Agora é tempo de todos os trabalhadores lutarem pela reposição da legislação laboral, do princípio de melhor tratamento, pelo fim da caducidade dos contratos colectivos. Pelo Trabalho contra o Capital. Por um Governo do Trabalho, dos Trabalhadores e do Povo.

Sobre a contabilização integral do tempo de serviço
(Nota de Imprensa do PCP, 2 Maio 2019)

1. A Assembleia da República acabou de aprovar uma alteração ao Decreto-Lei do Governo reafirmando a contabilização dos 9 anos, 4 meses e 2 dias, tal como tinha sido consagrado nos Orçamentos do Estado de 2018 e 2019.

Clarifica-se que a primeira fase da recuperação (2 anos, 9 meses e 18 dias), tem referência a 1 de Janeiro de 2019, eliminando as ultrapassagens.

2. Relativamente ao restante tempo, por responsabilidade do PSD/CDS que se juntaram ao PS, rejeitando as propostas do PCP, não foi definido o calendário da concretização da sua aplicação, ficando mais uma vez dependente de negociação.

3. O PCP prosseguirá com a sua intervenção para que se cumpra integralmente o que foi decidido no OE 2018 e 2019, para os professores e outras carreiras e corpos especiais, militares, profissionais das forças de segurança, entre outros.

2019/05/01

Viva o Primeiro de Maio Dia do Trabalhador!

Hoje é um dia especialmente bonito, um Primeiro de Maio especialmente bonito.

Porque é Primeiro de Maio, porque é o nosso dia, o dia do Trabalhador, o dia de quem trabalha, de quem cria, dos criadores, dos trabalhadores, dos que criam a riqueza toda deste mundo, as cores, a felicidade, a alegria, mas também todas as casas, todas as coisas, a arte, a beleza, a escrita.

E porque faz hoje um dia que o povo venezuelano partiu os dentes todos aos invasores americanos. Trump! Not Today!

2019/04/30

Os EUA e a mudança de regime na Venezuela

Os EUA e a mudança de regime na Venezuela
(Carlos Fazio, in O Diário.info, 2019/04/19)

A conspiração imperialista contra a Venezuela utiliza um amplo leque de meios: militares, económicos, mediáticos, políticos, culturais. É uma guerra de “quarta geração.” Criou e preparou os seus próprios fantoches. Inflige ao povo venezuelano todas as dificuldades e violências. Mas essa constante agressão, que teve início ainda Chávez não tinha assumido o poder, ainda não quebrou a resistência bolivariana, que exige e merece toda a solidariedade do mundo.

No quadro de uma guerra global de classes de expansionista e agressiva nos últimos 20 anos, durante quatro presidências sucessivas de democratas e republicanos na Casa Branca: William Clinton, George W. Bush, Barack Obama e Donald Trump, a diplomacia de guerra dos EUA tem vindo a impulsionar uma política de mudança de regime na Venezuela contra os governos constitucionais e legítimos de Hugo Chávez e Nicolas Maduro.

2019/04/28

A corrupção como arma de arremesso do capital

Corrupção, Manipulação e Dignidade
(Jorge Fonseca de Almeida, O Lado Oculto, 2019/04/27)

A corrupção política é por todo o mundo rejeitada pelos povos mas praticada em maior ou menor extensão pelos governantes. A luta contra a corrupção, sendo difícil e justa, é extremamente popular e muitas vezes assimilada a uma luta entre os deserdados honestos e os poderosos corruptos. Embora excessivamente simplista esta visão não deixa de ter um fundo verdadeiro.

Em sociedades de fraca ou nenhuma mobilidade e de baixos salários, como a portuguesa, a ascensão social levanta logo, muitas vezes legitimamente, suspeitas de corrupção.

2019/04/26

O governo português vai financiar a invasão da Venezuela?

As Inquietantes Reuniões do Governo Português
(José Goulão, O Lado Oculto, 2019/04/25)

No dia 11 de Abril, a duas escassas semanas das celebrações dos 45 anos da revolução que devolveu a Portugal as condições e o poder de ter voz na cena internacional, o governo português fez-se representar numa reunião em Washington tutelada pelo secretário das Finanças do presidente Donald Trump, precisamente Steven Mnuchin, alguém que fez a indispensável recruta no Goldman Sachs - o “banco que governa o mundo”.

O leitor mais desatento às permanentes tropelias que o executivo de Lisboa comete em matéria de política externa pode interrogar-se sobre a relevância desta anotação. Tanto mais que se tornou um hábito, desde que Novembro se vingou, como sublinha o José Mário Branco, os consecutivos governos nacionais actuarem, sem excepção, sob vozes de comando externas mesmo que a Constituição da República tenha vindo ditar exactamente o contrário.

2019/04/25

Liberdade Para os Presos Políticos Catalães

Pela democracia e pelas liberdades na Catalunha
(André Freire, Fernando Rosas, J.M. Nobre-Correia, Manuel Loff, Isabel Pires, in Público, 23/04/219)

Os subscritores deste manifesto consideram que o problema catalão é de natureza eminentemente política e pugnam pela libertação imediata dos líderes políticos e associativos catalães presos.

Em fevereiro, começou em Madrid, no Supremo Tribunal, o julgamento de 12 líderes políticos e associativos catalães. São estes acusados pelo Estado espanhol de “rebelião”, “sedição” e “desvio de fundos” por terem organizado e implementado o referendo sobre a independência da Catalunha em 1 de outubro de 2017. Os acusados, detidos há já um ano e meio, declaram-se “presos políticos” e o julgamento tem sido descrito por diversas organizações e personalidades à escala internacional (a Prémio Nobel da Paz Jody Williams, parlamentares de vários países, etc.) como um processo político, exigindo a libertação dos acusados.

2019/04/24

Julian Assange e a agenda para a Guerra Global

Julian Assange e a agenda para a Guerra Global
(James Petras, in ODiario.info, 2019/04/23)

Durante quase uma década Washington tentou silenciar, prender e eliminar o mais destacado jornalista de investigação do mundo, Julian Assange (JA) e a sua equipa de colaboradores no Wilkileaks (WL).

Nunca os media de massa foram tão desacreditados por documentos oficiais que contradizem directamente a propaganda oficial, verbalizada por líderes políticos e papagueada por “líderes” jornalísticos.

Washington está particularmente empenhado em capturar JA porque as suas revelações tiveram um impacto particularmente poderoso sobre o público dos EUA, os críticos políticos, os media alternativos e grupos de direitos humanos, operando a sua viragem contra as guerras dos EUA no Médio Oriente, Sul da Ásia, África e América Latina.

Discutiremos o que JA e WL realizaram e porquê o gume particularmente afiado da sua reportagem perturbou o governo.

Vamos depois discutir os conflitos “em curso” e o fracasso da Casa Branca em conseguir uma vitória decisiva, como factores que levaram Washington a intensificar os seus esforços para fazer de JA um “exemplo” para outros jornalistas - exigindo que eles se “moldem” ou paguem as consequências, incluindo a prisão.

2019/04/23

Coletes Amarelos - revolução faz-se caminhando

Quanto mais os coletes amarelos afirmam exigências de esquerda e ganham consistência organizativa, mais os media corporativos os pintam com as cores da violência, que "por acaso" existe e, não por acaso, é acesa por provocadores infiltrados pelo poder. A segunda Assembleia de Assembleias aprovou uma proposta de manifesto que será agora votada por todas as assembleias locais de ativistas. Após longas e difíceis discussões ficaram lavradas em letra de carta a «condenação unânime da violência das repressões policiais de que são vítimas, da sua obstinada vontade de colocar no coração do movimento a democracia directa, de pensar e reinventar formas autênticas desta última, a partir da base, sem líder autoproclamado ou chefe recuperado, de encontrar o “equilíbrio entre espontaneidade e organização”. É o coletivo que vem em primeiro lugar, na “horizontalidade”». O texto aprovado diz «não à violência imposta por uma minoria de privilegiados contra todo um povo; Diz “sim” à anulação das penas impostas a presos e condenados do movimento dos coletes amarelos. “As violências policiais são um acto de intimidação política, procuram aterrorizar-nos para nos impedir de agir. A repressão judicial vem em seguida para sufocar o movimento. (…) Aquilo que vivemos hoje é o quotidiano dos bairros populares desde há décadas"». O manifesto saído da Assembleia das Assembleias quer «melhorar as nossas condições de vida, (…) reconstruir os nossos direitos e liberdades, (…) fazer desaparecer as formas de desigualdades, de injustiças, de discriminações. Para que finalmente a “solidariedade e a dignidade” cheguem, será necessário mudar de sistema: “conscientes de que temos de lutar contra um sistema global, consideramos que será necessário sair do capitalismo "» Sobre isto e muito mais leia-se o artigo de Remy Herrera saídinho do Diário.info.

Assembleia dos “Coletes Amarelos”: «Será necessário sair do capitalismo»
(Rémy Herrera, in O Diário.info, 2019/04/19)

2019/04/21

A Tempestade Perfeita

Sondagens recentes apontam para que os fascistas consigam alcandorar-se a terceira força no parlamento europeu. Stephen Bannon, o chefe deles nos eua e arquitecto do trumpismo, transferiu-se com armas e bagagens para a Europa, fundou uma academia numa igreja de Trisuli em Itália e prepara-se para catapultar o neo-nazismo a terceira força no parlamento europeu, só para começar. Aparentemente, dinheiro não lhe falta, e eu pergunto-me se não virá dos mesmos cofres que juntaram mil milhões numa semana para reconstruir a Notre Dame.

Aparentemente, o ex-papa Bento XVI, aka Ratzinger como é conhecido aqui na refer&ncia, reformado compulsivamente por envolvimento no "encobrimento" da pedofilia no seio da hierarquia católica e substituído por uma figura menos repulsiva, pronunciou-se por uma igreja ainda mais conservadora enquanto o chefe Bannon «proselitava» ali ao lado, em Roma. «O Papa Francisco assumiu uma posição muito mais firme contra a pedofilia», por exemplo, ao retirar os estatutos de cardeal e de sacerdote ao «ex-arcebispo de Washington DC, Theodore McCarrick, politicamente influente. McCarrick tem amigos poderosos nos círculos de direita, incluindo a prelatura pró-fascista Opus Dei, que tem o fundador da empresa de mercenários Blackwater (agora Academi), Erik Prince, como um dos seus apoiantes na área de Washington. A irmã de Prince, Betsy DeVos, é a titular da Educação no governo de Donald Trump.» Enfim tal como nos anos trinta do século passado juntaram-se os três à esquina, o capital, a selvajaria e a igreja, a tocar a concertina e a queimar a humanidade. Mas desta vez não temos do nosso lado uma União Soviética para lhes fazer frente. Até onde é que os vamos deixar crescer? Sobre isto e muito mais fala-nos o artigo de Wayme Madsen publicado n'O Lado Oculto. Eu arranjei-lhe um cantinho aqui em baixo para Refer&encia futura.

Ovo da Serpente em Abadia Italiana
(Wayne Madsen, Strategic Culture/O Lado Oculto, 2019/0421)

2019/04/19

Queremos Outra Europa! Outra Europa É Possível!



#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaDosTrabalhadores #PorUmaEuropaDoTrabalhoEDosPovos

#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #QueremosOutraEuropa #OutraEuropaÉPossível #NãoAoCetaEAoTTIP


#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #QueremosOutraEuropa #OutraEuropaÉPossível #PorUmaEuropaDemocrática

#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #QueremosOutraEuropa #OutraEuropaÉPossível #PorUmaEuropaProgressista

#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #QueremosOutraEuropa #OutraEuropaÉPossível #TranformemosAEuropa

#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #QueremosOutraEuropa #OutraEuropaÉPossível #TransformemosAEuropa
#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #QueremosOutraEuropa #OutraEuropaÉPossível #PorUmaEuropaSolidária



2019/04/18

Crónica de Uma Invasão Anunciada

Na semana da "greve" dos camionistas portugueses, os estados unidos dão um passo de gigante na preparação da invasão. Por enquanto reúnem-se para "discutir" a invasão da Venezuela. Depois da campanha de descredibilização da geringonça, perdão, do chavismo, e da greve dos camionistas venezuelanos, e dos guarimbos, e da nomeação de um pró-consul do império, e da sabotagem da rede eléctrica, e da ajuda militária terem falhado todas, só lhes resta mesmo invadir. Até pode ser por interposto Brasil ou de cocaínomana Colômbia, o que é certo é que a invasão esteve em cima da mesa na reunião de 10 de Abril.

E para quem não acredite que "isto está tudo ligado", a propósito das invasões que se preparam noutros continentes e da greve dos camionistas portugueses, importa relembrar a greve patronal dos "camionistas" chilenos que em 1972 antecedeu o golpe fascista do pinochet, e a greve dos camionistas venezuelanos que deu o pontapé de partida para o "desabastecimento" dos golpazos em 2017.

Já não me espanto quando o capital neo-liberalizante entra por estes invíos caminhos aqui na periferia europeia. Mas isto sou eu que sou ingénuo e nunca pensei que um governo do PS, com orçamentos aprovados à esquerda e acompanhados de ténues recuperações de rendimentos para o trabalho, fosse tão aterrador para os donos disto tudo. Isto é a minha ingenuidade a fazer-me esquecer o assassinato do Aldo Moro, uns dias depois de ele "convidar" comunistas italianos para o governo, onde nunca chegaram a por os pés porque o anfitrião foi ... assassinado em plena Europa das livres e democráticas máfias.

Não tenham dúvidas, o capital não vai deixar mais quatro anos deste horripilante exemplo luso, "tarrenego satanás". Daqui até ao fim do ano «vai valer tudo até arrancar olhos» ...

A Invasão da Venezuela Debatida em Washington)
(Max Blumenthal, The Grayzone Project/O Lado Oculto, 2019/04/17)

O Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS), um “think tank” com sede em Washington, promoveu no dia 10 de Abril uma mesa-redonda privada subordinada ao tema “Avaliando a utilização da força militar na Venezuela”. The Grayzone Project teve acesso à lista de participantes; dois deles confirmaram que a reunião se efectuou mas recusaram-se a dar mais pormenores.

2019/04/15

A Refer&ncia Apoia a CDU (PCP- PEV)



#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaDosTrabalhadores #PorUmaEuropaDoTrabalhoEDosPovos



#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaDosTrabalhadores #PorUmaEuropaDoTrabalhoEDosPovos #ODescontentamentoÉGrande





#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaDosTrabalhadores #PorUmaEuropaDoTrabalhoEDosPovos #EmVezDeProsperidadeDesemprego


#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaDosTrabalhadores #PorUmaEuropaDoTrabalhoEDosPovos
#EmVezDeLiberdadeContolo



#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaDosTrabalhadores #PorUmaEuropaDoTrabalhoEDosPovos #EmVezDePazGuerra


#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaDosTrabalhadores #PorUmaEuropaDoTrabalhoEDosPovos #EmVezDeAmbienteMonopólios


#Europeias2019 #AvançarÉPreciso #EleiçõesEuropeias2019 #DarMaisForçaáCDU #EuropeiasÉPCP #EuropeiasÉCDU #LáSeFazemCáSePagam #PorUmaEuropaMelhor #PorUmaEuropaDosPovos #PorUmaEuropaDoTrabalho #PorUmaEuropaDosTrabalhadores #PorUmaEuropaDoTrabalhoEDosPovos
#EmVezDeSolidariedadeNeocolonialismo