2018/06/03

Para a História d'Os Crimes Sionistas

O estado fundamentalista judaico, invasor, ocupante e terrorista, assassinou com uma bala pelas costas a enfermeira palestiniana Razan al-Najjar quando esta prestava assistência médica a um manifestante ferido.

Se a jovem enfermeira palestiniana Razan al-Najjar de 21 anos, assassinada pelas costas com uma bala disparada pelo exército invasor e ocupante, tivesse um capacete branco na cabeça, estaria a abrir todos os telejornais e seria, certamente, personagem principal de uma qualquer saga hollywoodesca. Não usava o capacete branco e não assistia um opositor de um estado laico pelo que o seu assassinio está a ser ocultado pelos media corporativos.

Cabe-nos a nós, cidadãos anónimos, fazer desta jovem enfermeira a bandeira que levará ao fim da ocupação.

#RIP #BDS

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário ficará disponível após verificação. Tentaremos ser breves.