2018/04/22

De Esquerda? O Ferreira Fernandes? Desde Quando?

Porquê a refer&ncia? Por dois motivos. Porque dá uma boa panorâmica da distribuição da direita pela jornaleirice nacional, e porque menciona "O Zarolho" João Merkel Taberneiro a afirmar que o Ferreira Fernandes é de esquerda, no dia em que o martelo afirma não haver extrema-esquerda, [paralamentar] cá pelo burgo.  Mais uma falhada graçola d'O Zarolho? @Refer&ncia

Sem Titulo
(Uma Página Numa Rede Social, 2018/04/22)

David Ribeiro, David Dinis, José António Saraiva, José Manuel Fernandes, António Costa e o grupo do co-fundador do PSD - cuja informação económica e política é dirigida por personagens como José Gomes Ferreira, João Vieira Pereira ou Bernardo Ferrão - ditam a informação nacional. Praticamente todas as redacções dos noticiários de referência do país já tiveram um ou mais destes cavalheiros na direcção - Correio da Manhã, Expresso, Público, SOL, i, Observador, ECO, TSF, Diário Económico, entre outros - e muitos ainda lá estão.

A sobrerrepresentação da direita nas direcções da informação nacional é evidente, e há direita para todos os gostos, desde a direita populista, do Correio da Manhã de Otávio Ribeiro, à extrema-direita, do SOL de José António Saraiva, passando pela direita moderada, pela conservadora, pela libertária e pela neo-liberal, do Expresso ou do Observador. Para quem lê notícias em Portugal, não há como fugir à mensagem dos devotos de São Passos, padroeiro das Tecnoformas.

Subitamente, os proprietários do Diário de Notícias escolhem um director que não é de direita e João Miguel Tavares - que chegou a trabalhar no Diário de Notícias - fica imediatamente convencido de que a nomeação faz parte de uma grande conspiração da esquerda para controlar as notícias. Génio.

Parece uma daquelas teorias da conspiração próprias de maluquinhos do calibre da malta do Info Wars? Parece, pois. No entanto, é a teoria defendida pelo opinador do Público, que questiona a capacidade de Ferreira Fernandes, um dos melhores e mais reputados jornalistas portugueses, para dirigir o Diário de Notícias. Ironicamente, João Miguel Tavares nunca chega perguntar-se a si próprio porque é que ele, um opinador medíocre e que preenche artigos com banalidades genéricas, é presenteado com tanto destaque no jornal dirigido pelo ex-assessor de Durão Barroso.
Em casa de ferreiro...

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário ficará disponível após verificação. Tentaremos ser breves.